Mil dias da junta militar. A metamorfose subterrânea da educação chilena durante os primeiros anos da ditadura militar (1973 - 1979)
 
Resumo:
O artigo propõe uma revisão da primeira fase da ditadura militar em matéria educacional. O seu principal objectivo é examinar a lenta metamorfose sofrida pela educação chilena desde os primeiros dias do golpe até o início das reformas estruturais de 1980. Com base em fontes primárias e secundárias, demonstramos que é neste período que as futuras bases jurídicas do sistema são estabelecidas, emergindo assim uma nova racionalidade política, sendo a subsidiariedade um dos seus selos centrais. Durante esses anos, os mecanismos são estabelecidos, as práticas são refinadas e esforços são reunidos para a mudança institucional que será consolidada mais tarde. Conclui-se que as políticas regressivas em vigor no Chile desde os anos 80 - antidemocratizante, elitista e segregacionista - eram componentes inerentes aos ideais de forças civis e militares que derrubaram o governo da Unidade Popular na terça-feira 11 de setembro de 1973.
 
Palavras-chave:
Educação, junta militar, política de educação, Chile.