Regime Stronista e sua incidência na configuração do sistema escolar e práticas escolares (1954-1970)
 
Resumo:
O documento trata de um estudo das transformações do sistema educacional, especificamente a reforma de 1957 durante o governo Stroessner. Assume-se que mudanças nas práticas escolares e nos padrões de engenharia são parte de uma transformação radical que impulsionou a ordem política autoritária, em um contexto internacional que promoveu e financiou as políticas de modernização e desenvolvimento. Foram analisados arquivos de decisões ministeriais, regras escolares, e as comunicações entre as autoridades do Ministério da Educação e Cultura e os responsáveis pelo aparato repressivo da ditadura. Conclui-se que as reformas tinham a função de recriar uma nova ordem simbólica e funcionaram como aparato policial, sendo parte das particularidades adotadas pelos órgãos repressivos da ditadura.
 
 
Palavras-chave:
Paraguai, stronista régimen, reforma educativa de 1957, prácticas escolares, controle, repressão.