Para uma nova configuração do Magistério. As políticas educativas peronistas e a formação docente (1947-1955)

Resumo:

O presente trabalho analisa a reestruturação levada a cabo no ciclo superior das escolas normais durante a gestão do governo peronista, com o objetivo de caracterizar o desenvolvimento da formação docente ao longo deste período. Em primeiro lugar, o artigo identifica os requerimentos aos quais tiveram que se submeter os jovens que desejavam iniciar sua trajetória formativa profissional com a finalidade de poder obter o título de maestro nacional. Assim, busca-se visualizar qual foi o impacto dessas novas exigências no desenvolvimento matricular do nível educativo em questão. Em segundo lugar, será analisada as diferentes modificações aplicadas entre 1947 e 1955, nos Planos e Programas de estudos para o magistério. Busca-se, ainda, indagar sobre as mudanças e as permanências que se evidenciaram neste processo de transformação das escolas normais.

 

Palavras-chave:

Peronismo - Magistério - Educação – Restrição - Formação.